Teses Doutorado 2020

Os trabalhos estão colocados em ordem cronológica (data da defesa) e seus links para a plataforma Sucupira serão disponibilizados em breve.


 

ELISANDRA DE ARAÚJO GALVÃO
A política na CNA: organização, mobilizações e inserções no Estado
https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=9271923
Defesa: 30/03/2020

Banca: Regina Bruno (CPDA/UFRRJ – Orientadora), Leonilde Servolo de Medeiros (CPDA/UFRRJ – Coorientadora), Debora Franco Lerrer (CPDA/UFRRJ), Pedro Henrique Pedreira Campos (UFRRJ), Ana Cláudia Diogo Tavares (UFRJ) e Alessandra Gasparotto (UFPel).

Resumo: A investigação desenvolvida nesta tese tem como objeto a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), confederação sindical patronal rural brasileira, legalmente prevista em 1963 e reconhecida em 1964, e sua relação com o Estado do momento da sua constituição até os anos do regime militar. Analisam-se as articulações e alianças constituídas pela entidade para pautar a política agrária e agrícola neste período. Com base em publicações e documentos corporativos da CNA, material de fundos de arquivos públicos e privados, entrevistas com lideranças e material jornalístico da época foi possível delimitar e identificar três fases da Confederação: da concepção e instalação, com uma atuação, conjuntamente com a SNA, no campo da política externa para agricultura (anos 1920 aos anos 1940); refundação e oficialização (anos 1950) como Confederação Rural Brasileira (CRB); e reconfiguração de entidade civil para sindicato patronal rural (anos 1960). Nesses tempos distintos foi possível mapear certos matizes de sua ação política e inserções junto ao Estado, principalmente quando a política agrícola é posta como mais importante do que a agrária. A tese está organizada conforme três níveis de análise das relações entre sociedade civil e sociedade política. O primeiro refere-se à organização patronal rural a partir das duas lógicas da ação coletiva, conforme tratadas por ClausOffe. O segundo é o institucional, no qual são analisadas as demandas e argumentos que dão sentido ao funcionamento da CNA e ao repertório que põe em evidência seus interesses. O terceiro é o das redes e relações de poder, no qual é analisada sua ação política junto ao Estado propondo mecanismos de política agrícola que favoreceram setores do patronato rural. A tese contribui para ampliar o debate sobre as formas de ação coletiva dos grupos conservadores dominantes e as estratégias de pressão junto ao Estado que caracterizam a cultura política do patronato rural.
Palavras-chave: Confederação Nacional da Agricultura (CNA); patronato rural; Estado brasileiro; ditadura militar.

.

 


 

RITA DE CÁSSIA FAGUNDES
O arranjo produtivo do milho em Sergipe e o cuscuz nosso de cada dia
O link para o trabalho será disponibilizado em breve.
Defesa: 09/04/2020

Banca: Debora Franco Lerrer (CPDA/UFRRJ – Orientadora), Claudia Job Schmitt (CPDA/UFRRJ – Coorientadora), Fátima Portilho (CPDA/UFRRJ), Renato Maluf (CPDA/UFRRJ), Valter Lucio de Oliveira (UFF) e Renata Menasche (UFPel).

Resumo: Nos últimos anos o arranjo produtivo do milho em Sergipe tem passado por grandes transformações e o Estado tem se destacado tanto por sua expansão.
Palavras-chave: agricultura familiar; milho; coprodução; Revolução Verde.

 


 

CLÁUDIA SOUSA ORIENTE DE FARIA
A criação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano e sua circunstância social e política
O link para o trabalho será disponibilizado em breve.
Defesa: 23/04/2020

Banca: Raimundo Santos (CPDA/UFRRJ – Orientador), Iraci Balbina Gonçalves Silva (IFGoiano), Claudecir Gonçales (IFGoiano), Dora Vianna Vasconcellos (UFRRJ) e Ricardo José de Azevedo Marinho (Unigranrio).

Resumo: Esta pesquisa visou apresentar o período histórico de 1909 a 2010, no que tange as políticas de ensino voltadas à educação profissional no Brasil, com ênfase analítica nas gestões do governo Lula (2003 a 2010), quanto as suas filosofias e estratégias de desenvolvimento nessa modalidade de ensino e como elas impactaram o processo de organização dos institutos federais em Goiás, especificamente sobre a criação do IF Goiano. Os objetivos de caráter específico foram: 1) traçar o percurso histórico da educação profissional no Brasil de 1909 a 2010, verificando as causas e determinantes das transformações ocorridas nessa modalidade de ensino; 2) caracterizar o governo Lula (2003 a 2010), realizando análise da gestão, no que se refere às suas ideologias na promoção das políticas voltadas para a educação profissional no Brasil; 3) evidenciar como as políticas para a educação profissional do governo Lula impactaram o processo de organização dos institutos federais no Estado de Goiás; 4) identificar os sujeitos envolvidos no processo de criação/implantação do IF Goiano em Goiás e como se deu a participação dos mesmos nas decisões políticas, no estabelecimento das prioridades, na conformação geográfica da reitoria e os possíveis conflitos e tensões decorrentes do processo. Isso representou investigar a historicidade e a configuração da educação profissional em uma perspectiva de rupturas, de inovações, assim como em uma perspectiva de continuidade e de transformação de uma instituição escolar em outra, sejam elas em aspectos culturais, administrativos, geográficos, de gestão, de pessoal entre outros. A nova institucionalidade dada à Rede EPCT teve seu marco legal por meio da Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. É fato que as escolas integrantes da Rede EPCT nos dias atuais tiveram uma trajetória dinâmica que transformaram muitas vidas ao longo de sua existência e ainda promovem transformações significativas. Para o desenvolvimento do estudo, foram utilizadas fontes de natureza qualitativa como: pesquisa bibliográfica, documental e entrevistas com os gestores que estavam à frente das escolas que se uniram para formar o IF Goiano, são eles: os diretores-gerais dos Cefets de Rio Verde, de Urutaí e da EAF de Ceres; também foi feita entrevista com a representante política da bancada goiana, ocupante naquela ocasião, do cargo de senadora da República e com o secretário da Setec/MEC. Resgatar essa memória passada foi praticar um exercício de reflexão, foi uma maneira de preservá-la, fortalecê-la e compreender as diferenças e restrições de cada época. Da mesma forma, foi preciso olhar para os sujeitos que construíram essa história, quais as motivações políticas, sociais e econômicas determinantes de cada período. Outro fator importante e que também nos motivou ao trazer a discussão nesta pesquisa, sobre as mudanças ocorridas nos institutos federais para o contexto goiano, foi pelo fato de que até o presente momento, não existiam estudos com a temática e recorte investigados, esperando-se assim, ter contribuído com o registro documental de uma história que ainda não havia sido escrita conforme o viés pretendido.

 


 

LIDIANE FERNANDES DA LUZ
Cardápios, paisagens e políticas no semiárido baiano – o abastecimento alimentar sob a ótica das interações entre sistemas alimentares e do acesso a alimentos com qualidade diferenciada
O link para o trabalho será disponibilizado em breve.
Defesa: 12/05/2020

Banca: Renato Maluf (CPDA/UFRRJ – Orientador), Fátima Portilho (CPDA/UFRRJ), Maria José Carneiro (CPDA/UFRRJ), Rumi Regina Kubo (UFRGS) e Sandra Maria Chaves dos Santos (UFBA).

Resumo: Poesia e luta constituem elementos fundamentais para a garantia da Soberania e da Segurança Alimentar e Nutricional (SSAN) da localidade de Juazeiro no Semiárido baiano. Essa premissa é usada para tratar da cultura como um elemento de sinergia entre sistemas alimentares distintos e possibilidade da coexistência criativa das diversidades. Assim, a pesquisa aborda os espaços políticos da localidade de Juazeiro, desde manifestações culturais, conselhos municipais, até mercados de agricultores e redes virtuais, para tratar do acesso a alimentos com qualidade diferenciada e do hibridismo entre política e cultura. A participação social nesses espaços, as estratégias dos atores locais que se dão nas interações entre sistemas alimentares e a valorização da cultura, constituem aspectos fundamentais para o acesso à qualidade no que se refere aos alimentos. Desta forma, a gourmetização da qualidade e a elitização de seu acesso, fenômenos identificados na literatura e empiricamente na área pesquisada, ganham outros tons, ao apostarmos nas possibilidades geradas pela disseminação de ideias, práticas e modos de pensar os alimentos, quando a cultura é colocada como elemento que define a qualidade e amplia o acesso. Por fim, a pesquisa pretende contribuir nos estudos sobre abastecimento alimentar, traçando relações entre a constituição de uma política dos alimentos nas localidades, a realização da SSAN e as interações entre sistemas alimentares.
Palavras-chave: abastecimento alimentar; sistemas alimentares; soberania e segurança alimentar e nutricional; acesso a alimentos com qualidade diferenciada; política dos alimentos.

 


 

RENATA BEZERRA MILANÊS
“Todo mundo aqui quer ser patrão”: pernambucanizando o empreendedorismo no Polo de Confecções de Roupas do Agreste
(Indicada para o Prêmio Anpocs de Melhor Tese de Doutorado 2021)
O link para o trabalho será disponibilizado em breve.
Defesa: 18/08/2020

Banca: John Wilkinson (Orientador – CPDA/UFRRJ), Fernando Rabossi (Corientador – UFRJ), Claudia Job Schmitt (CPDA/UFRRJ), Maria José Teixeira Carneiro (CPDA/UFRRJ), Lúcia Helena Alves Müller (USP), Renata Campos Motta (FU-Berlin, Alemanha) e John Wilkinson (CPDA/UFRRJ).

Resumo: O Polo de Confecções do Agreste de Pernambuco teve origem em meados dos anos 50, através da Feira da Sulanca e atualmente consiste em um dos mais importantes aglomerados econômicos existentes na Região Nordeste, particularmente no setor de confecções de roupas, pois atualmente é considerado o segundo maior polo têxtil do Brasil. Esta proposta de tese tem como objetivo principal analisar como alguns empresários da região conseguiram criar e desenvolver suas empresas de roupa. Intenta-se com isso entender de um lado, como se deu a projeção empreendedora da inserção dos atores no mundo da sulanca, observando qual o papel que as redes sociais desempenham nesse processo; e do outro, compreender a transição dos empreendimentos (inicialmente) familiares para empresas de médio e grande porte, descobrindo quais as distintas estratégias de mercado utilizadas para o crescimento e consolidação dos negócios.
Palavras-chave: empreendedorismo; trabalho sem patrão; Feira da Sulanca; Polo de Confecções do Agreste pernambucano.

 


 

CARLA MORSCH PORTO GOMES
A formação de um novo mercado global de terras no Brasil: land grabbing e “última fronteira agrícola” – MATOPIBA
(Indicada ao Prêmio de Melhor Tese de Doutorado em Sociologia Rural da Sober 2021)
O link para o trabalho será disponibilizado em breve.
Defesa: 18/08/2020

Banca: Sergio Pereira Leite (Orientador – CPDA/UFRRJ), Jorge Osvaldo Romano (CPDA/UFRRJ), Karina Kato (CPDA/UFRRJ), Sergio Sauer (UnB) e Valdemar João Wesz Junior (Unila).

Resumo: Desde 2007-08 quando se fez sentir globalmente os efeitos e desdobramentos da crise multidimensional do capitalismo (BORRAS Jr et al., 2014) muitos investidores migraram para o já aquecido setor extrativo (agropecuário, energético e mineral), devido ao chamado o “boom” dos preços internacionais das commodities, iniciado em 2000 (MALUF; SPERANZA, 2013; LEITE; FLEXOR, 2017). Essa dinâmica representou um ajuste abrupto nos padrões globais de investimento que teve e, ainda tem, como um dos eixos centrais a compra/arrendamento de terras em escala mundial (SASSEN, 2016) conformando um fenômeno que se convencionou chamar de Global Land Grabbing, Acaparamiento de Terras, Land Rush e, no contexto brasileiro, “Estrangeirização” de Terras (FERNANDES, 2011; BORRAS; FRANCO, 2012; LEITE; SAUER, 2011; FAIRBAIRN, 2015). A magnitude dos investimentos levaram a formação de um “mercado global de terras” (e recursos naturais) (SASSEN, 2016) que tem produzido alterações profundas na economia política da terra e dos recursos naturais dos países do chamado Sul Global (MARTINS, 2019), não só por reforçar uma divisão internacional do trabalho que há muito tempo tem elaborado um “destino” agroexportador e dependente econômica e politicamente para muitos desses países (SVAMPA, 2016), deslocando massivamente a disputa territorial historicamente circunscrita ao território nacional à escala global (BORRAS, et al., 2012). O Brasil tem sido apontado como o quinto destino global desse tipo de investimento (LANDMATRIX, 2016). Frente a essas questões e a complexidade dos processos em curso o objeto de análise desta tese centra-se no funcionamento do atual mercado global de terras no Brasil, procurando compreender a maneira com que esse mercado se estrutura, quais são os seus principais drives e as estratégias de cooperação (e conflitos) com as elites agroexportadoras locais, utilizando a região denominada MATOPIBA (acrônimo das iniciais dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) como estudo de caso. A escolha dessa região deve-se ao fato de ser um dos epicentros de vultosos investimentos de empresas estrangeiras, as quais vêm implantando grandes projetos baseados no monocultivo de soja, milho, algodão e cana de açúcar, prioritariamente, e, também investimentos puramente especulativos que envolvem poderosos atores do mercado financeiro. Além disso, essa área que tem sido de grande interesse das elites nacionais e vem vivenciando um acelerado avanço territorial protagonizado pelo agronegócio e encarnado mais um dos ciclos históricos de expansão da fronteira agrícola no país..
Palavras-chave: land grabbing; regime alimentar corporativo; agronegócio; MATOPIBA.

 


 

JUANITA CUÉLLAR BENAVIDES
Neoliberalismo y transformaciones en la agricultura colombiana: ¿Hacia la construcción hegemónica del agronegocio?
(Indicada para o Prêmio CAPES de Tese – Edição 2021)
O link para o trabalho será disponibilizado em breve.
Defesa: 26/10/2020

Banca: Jorge Osvaldo Romano (CPDA/UFRRJ – Orientador), Karina Yoshie Martins Kato (CPDA/UFRRJ), Leonilde Servolo de Medeiros (CPDA/UFRRJ), Carla Silvina Gras (UNSAM, Argentina) e Andrés García Trujillo (Universidad Externado de Colombia).

Resumo: Nas últimas décadas na Colômbia ocorreram mudanças importantes na agricultura, relacionadas com a concentração de terras, a expansão da fronteira agrícola, o crescimento de algumas culturas típicas da agricultura empresarial, bem como o crescente interesse e aquisição de terras por parte de atores nacionais e estrangeiros. No plano das políticas públicas, os últimos governos fizeram esforços para permitir, na legislação, a aquisição ou uso de terras públicas por empresas. Dentre esses esforços, destaca-se a promulgação da Lei Zidres em 2016. Essas transformações se enquadram na dinâmica internacional, que levaram à adoção do modelo do agronegócio em diversos países. Esta tese analisa, no marco do neoliberalismo, a expansão do agronegócio na Colômbia, por meio do estudo das transformações em nível produtivo, territorial e das políticas públicas. O desenvolvimento desta pesquisa apoiou-se na discussão teórica sobre hegemonia, nos elementos da análise do discurso e nos desdobramentos conceituais sobre o agronegócio. O histórico sobre a questão agrária na Colômbia, bem como o estudo da implementação do neoliberalismo e as mudanças geradas na agricultura, que foram aprofundadas nos últimos anos, sugerem a disputa pela hegemonia do agronegócio. Ela se intensificou, principalmente, a partir do acordo de paz negociado entre o governo de Juan Manuel Santos e a guerrilha das FARC-EP, que incluiu a pauta da Reforma Rural Integral e deu protagonismo à economia camponesa e à democratização da terra.
Palavras-chave: Agronegócio; hegemonia; questão agrária; neoliberalismo; Colômbia.

 


 

Últimas Notícias

27/julho (terça, 13h): aula aberta on-line A “Lei do Boi” e a relação entre educação e propriedade com Wallace Lucas Magalhães (Doutorado em História – UFRRJ)

  Aula aberta on-line como parte das atividades da disciplina IH510 – Politica e Relações de Poder no Campo, da leia mais

27/07/2021 - 10:26

27/julho (terça, 19h): 8ª Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária com o tema “Desmonte das políticas agrárias e ambientais”

  O tema da 8ª Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária (JURA), atividade da UFRRJ, será o “Desmonte das leia mais

27/07/2021 - 09:55

29/julho (quinta, 17h): webinário “Ecologia Política e Política Econômica: aplicações à Economia Ecológica” com os profs. Joe Weiss (ECOECO) e Peter May (CPDA)

  O 5º webinário do ciclo “O Futuro da Economia Ecológica” terá como tema a “Ecologia Política e Política Econômica: leia mais

27/07/2021 - 09:06

29/julho (quinta, 10h): Live “Regulamentação da cadeia de valor da carne bovina” com a participação do prof. Peter May (CPDA/UFRRJ)

  Live “Regulamentação da cadeia de valor da carne bovina: os critéiros do lado da demanda brasileira e internacional” com leia mais

23/07/2021 - 15:04

Dossiê do Caderno CRH “Reconfigurações no mundo do trabalho e na organização política no campo na América Latina” tem artigo da profa. Leonilde Servolo de Medeiros (CPDA/UFRRJ)

  O Caderno CRH, revista de Ciências Sociais da Universidade Federal da Bahia, acaba de publicar o dossiê “Reconfigurações no leia mais

22/07/2021 - 12:53

Qualificações e Defesas de Doutorado e Mestrado de discentes do CPDA/UFRRJ agendadas

Seguem as qualificações e defesas de Doutorado e Mestrado de discentes do CPDA/UFRRJ agendadas, até o momento, para o mês leia mais

01/07/2021 - 09:08

mais notícias