Os novos rumos da internacionalização da Rural

O primeiro ano da gestão conduzida pelo Reitor Prof. Ricardo Berbara trouxe consigo uma nova dinâmica para o processo de Internacionalização da Rural. A Coordenadoria de Relações Internacionais e Interinstitucionais (Corin) como órgão da Administração Central responsável pela coordenação, supervisão, assessoramento das ações de internacionalização executou diversas ações neste sentido e que serão aprofundadas nos próximos anos:

1.Aumento do número de Acordos de Cooperação e de Memorandos de Entendimento nacionais e internacionais e consequente celeridade à tramitação dos processos dessa natureza;

2. Proposta da Deliberação nº 55, de 26/09/2017, aprovada por unanimidade pelo Conselho Universitário (ConsU), a qual definiu a internacionalização como política institucional e de importância estratégica para o alcance dos objetivos gerais consagrados no Estatuto da UFRRJ. Nessa mesma Deliberação, foi determinada a inclusão do processo de internacionalização na matriz orçamentária institucional e no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI);

3. Proposta da Deliberação nº 77, de 15/12/2017 do ConsU, que aprovou por unanimidade o primeiro Plano Institucional de Internacionalização (2017-2020), após discussão em todas as unidades acadêmicas da UFRRJ;

4. Realização da primeira edição do Fórum de Internacionalização (ForInter). Nesse evento, foram discutidas políticas de internacionalização institucionais e experiências de gestões de internacionalização de outras instituições. Houve também a apresentação de oportunidades de intercâmbio pelos representantes dos consulados da Espanha, Suíça, França, Estados Unidos e Canadá;

5. Redimensionamento das atividades do núcleo do Idiomas sem Fronteiras (IsF) através da adesão da UFRRJ ao Programa de Leitores da Embaixada da França, vinda e atuação de um leitor francês no IsF e aumento do número de bolsistas como professores de línguas resultando, assim, na abertura de novas turmas de Inglês, Francês, Espanhol e Português para Estrangeiros a discentes de graduação, pós-graduação, servidores docentes e técnico-administrativos;

6. Inauguração da “Casa de Hóspedes Prof. Laerte Grisi”. A casa, localizada na Rua da Pátria, nº 11, Bairro Ecologia, destina-se a receber docentes, pesquisadores e técnico-administrativos nacionais e estrangeiros que estejam a trabalho na Universidade. O nome dado ao local homenageia Laerte Grisi, falecido em 2014, o qual foi professor titular do Instituto de Veterinária. A casa conta com 18 leitos, ambientes climatizados, Wi-Fi, TV, cozinha e amplos espaços para convivência e lazer;

7. Lançamento, em iniciativa inédita, do primeiro edital de Mobilidade Internacional para alunos de graduação na Europa, com auxílios financeiros oriundos de recursos institucionais;

8. Reinserção da UFRRJ nos programas direcionados à mobilidade internacional de alunos de graduação financiados pelo Santander Universidade e lançamento do Edital Bolsas Ibero-Americanas 2018;

9. Participação, pela primeira vez, no Programa de Alianças para a Educação e a Capacitação (Bolsas Brasil – PAEC OEA-GCUB), o qual é resultado da cooperação entre a OEA e o Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB), com o apoio do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Esse Programa concede bolsas de estudos para estudantes oriundos dos 34 países-membros da OEA, à exceção do Brasil. Em 2017, chegaram à UFRRJ alunos advindos do Peru e da Colômbia;

10. Trabalho coordenado com as Pró-Reitorias da UFRRJ, a saber: Pró-Reitoria de Graduação (mobilidade internacional), Pesquisa e Pós-Graduação (editais de apoio à internacionalização da pós-graduação e proposta apresentada pela UFRRJ ao Edital PRINT da CAPES) e Pró-Reitoria de Administração (sobretudo com a CODEP, com o objetivo de oferecer turmas de ensino de idiomas a servidores técnico-administrativos).