Mobilidade

1.PRÉ-REQUISITOS

1.1. Estar regularmente matriculado em qualquer curso de graduação;

1.2. Ter integralizado todos os créditos referentes aos dois primeiros semestres ou ao primeiro ano de estudos

1.3. Possuir 18 anos de idade completos, até a data de saída do país;

1.4. Ter bom conhecimento da língua do país de destino.

 2. PLANO DE ESTUDOS

2.1. O aluno deve fazer a seleção das disciplinas que pretende cursar e
apresentá-la ao coordenador do curso com a descrição das mesmas. Juntos,
elaboram o Plano de Estudos, preenchendo a tabela de equivalências que será
enviada para a universidade de destino que precisa aprová-lo e quando o
discente retornar ao Brasil será usado para assegurar o aproveitamento das
disciplinas cursadas no exterior.

2.2. O aluno pode consultar, pela internet, as disciplinas que pretende estudar,
de acordo com o período que durar o intercâmbio. É importante que o aluno
busque essas informações com antecedência e identifique as matérias que são de
seu interesse e que enriqueçam seu currículo acadêmico.
Em muitos países não é possível prorrogar o visto de estudos por isso é
importante definir de imediato se ficará 06 ou 12 meses fora do Brasil.

3. PROCEDIMENTOS INICIAIS

3.1. Escolher a universidade de destino certificando-se que ela oferece o curso
correspondente.

3.2. O aluno deve providenciar os seguintes documentos:

– Carta de Recomendação elaborada por sua Coordenação;

– Histórico Escolar;

– Carta de Motivação.

OBS.: Os documentos e o processo de seleção podem variar de acordo com as exigências de cada Universidade.

 4. PROCEDIMENTOS FORMAIS

 4.1. Tradução de documentos

Algumas universidades exigem que os documentos dos alunos sejam traduzidos (tradução juramentada).

4.2. Carta de aceite

A carta de aceite é enviada pela universidade de destino para a UFRRJ e é o documento pelo qual esta alega que recebeu a documentação do aluno e que ele foi aceito para a mobilidade internacional.

4.3. Passaporte e visto

O pedido e as despesas com passaporte e visto são de inteira responsabilidade do aluno. Maiores informações podem ser obtidas no portal da Polícia Federal. Para obter o Visto, é preciso entrar em contato com o Consulado do país de destino e esclarecer as dúvidas existentes.

5.  SEGURO SAÚDE

É obrigatória a inscrição em um plano de seguro de saúde internacional, de responsabilidade civil e de repatriamento antes de sair do Brasil, o que dará tranqüilidade ao aluno no caso de uma emergência no exterior. O discente pode escolher o seguro com diferentes prazos de validade e diferentes coberturas, adequadas às suas necessidades.

 6. VACINAÇÃO

O aluno precisa consultar Consulados e saber a necessidade de vacinas, porque alguns países da América Latina, África e Ásia exigem vacinação contra a febre amarela, malária, etc. A(s) vacina(s) deve(m) ser aplicada(s) na(s) unidade(s) de saúde oficial(is), com no mínimo 10 dias de antecedência do embarque para que produzam efeito protetor adequado (para algumas é preciso mais de uma dose).